Seguidores da Pimentinha Brasileira:

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Vida Bandida


Vida que se ascende em uma chama ....
num minuto

e no outro se esvai ...deixando apenas as lembranças .

A dor por companheira ...a desilusão o sofrer

o luto imposto pela natureza fútil,

de outro ser ...apenas preocupado com ele mesmo

o mundo não para eu não posso e não me devo me furtar

ao prazer da vida ....

Apenas dentro de mim a revolta maior grita

me sacode ,os soluços sacodem meu corpo ...quente

o fechar dos olhos me transportam ao passado recente .

Onde vividas ainda são o seu toque ...o seu beijo o calor .

O calor do seu corpo quente o êxtase atingido,

a rouquidão da voz ,nas entranhas seu corpo no meu

a falta do pudor ....a entrega o abandono

o liquido tomado em seu corpo ....

o tremor ....o desfalecimento ...a roupa largada

jogada a um canto ...sua boca voraz ...sua mão na procura

de pontos secretos ...o reflexo no espelho ..

a volúpia presente ....os sentidos alertas .

A visão do teu corpo marcado pelo tempo

pelas aventuras de criança ...

pela bala perdida ....a voz entrecortada por gemidos

a união dos corpos ...o vai e vem dentro de mim

me fazendo fera acuada ..mas forte e determinada

ora de quatro ora montada .

Escrava do desejo animal que me domina

aceito o açoite do teu corpo novos tremores

numa frenética convulsão 1..2..3...4...

Me vejo transportada a um mundo irreal onde o mar

é vermelho ...as estrelas violetas .o céu de carmim intenso

Libero pra você o mais profundo e verdadeiro interior de uma mulher ,

o meu senhor não contente mais e mais me provoca ..

Palavras obscenas no ímpeto do momento ....

o prazer explode novamente onde minhas energias são sugadas

são sentidas ..são verdadeiras.

Desfaleço ao seu lado ,

me aninho em seu peito buscando forças para respirar

sinto o bater descompassado do seu coração ...

me sinto criança nesta hora ....protegida .

Acendo um cigarro e olhando pra ti sorrio

meu corpo molhado pelo orvalho do prazer ...

languidamente repousa ,...suas mãos atrevidas

meus seios acariciam ...

Acendo em segundos o fogo

que pensava eu ter sido extinto momentos antes ...

Te busco com minha boca o néctar dos seus lábios

me abro pra ti pronta novamente pra te pertencer.

Novamente o açoite prontamente surge e começa novamente a

me impor uma tortura delirante ...nós entregamos.

Esquecidos do espaço e do tempo

somos dois animais em uma guerra sem sangue

a guerra do dar e receber prazer ...
***

Texto de Eliana B. Scavone

2 comentários:

Guará Matos disse...

Lembranças que ficam..Somente lembranças.

Bjs.

Malu disse...

Lindinha, vim por aqui porque fazia tempo que não passeava pelas suas páginas.
Beijinhossssssssssss

Evite as drogas!

Evite as drogas!
Não fume!!!

Ajude a divulgar: os animais agradecem!

create your own banner at mybannermaker.com!

Clique na imagem e...

Conheça meu blog divulgador!